Projeto SiAMA inicia capacitações sobre sistemas agroflorestais no Rio de Janeiro

Participantes durante a capacitação técnica em Guapimirim. Foto: Ana Loreta/Agroicone

Projeto SiAMA inicia capacitações sobre sistemas agroflorestais no Rio de Janeiro

10/11/2021

As primeiras capacitações técnicas do SiAMA (Sistemas Agroflorestais na Mata Atlântica) foram iniciadas no final de outubro em dois municípios do estado do Rio de Janeiro. O projeto, que é executado pela Agroicone e financiado pelo fundo britânico UK PACT, busca criar incentivos técnicos e institucionais para promover a implantação de sistemas agroflorestais (SAFs) na Mata Atlântica.

Em Duque de Caxias, a atividade foi realizada no dia 26 de outubro em parceria com a Sinal do Vale, centro de regeneração para ecossistemas, comunidades e indivíduos, e contou com palestras teóricas sobre restauração florestal e a importância das florestas em pé, bem como aulas práticas sobre implantação e planejamento do plantio de SAFs, técnicas de plantio e adubação do solo. Em Guapimirim, a capacitação aconteceu no dia 7 de novembro e contou com o apoio da Associação de Agricultores do Fojo (AFOJO). O foco do encontro foi planejar o início dos mutirões de implantação de Unidades Demonstrativas Agroflorestais no local.

Atividade prática realizada em Duque de Caxias, em parceria com a Sinal do Vale. Foto:Ana Loreta/Agroicone

Cerca de 50 pessoas participaram das atividades, incluindo agricultoras e agricultores familiares agroflorestais ou em transição produtiva entre o cultivo convencional para o agroflorestal, estudantes de graduação e pós-graduação, técnicos ambientais. “Essas capacitações são fundamentais para a formação e capacitação de multiplicadores, pois buscam difundir os conceitos e a importância dos SAFs como modelos produtivos, para  conservação ambiental  e restauração florestal”, afirma Ana Loreta Paiva, Gestora de Projetos do SiAMA.

“Este tema é de extrema importância para a agenda ambiental brasileira, pois além de contribuir para mitigar as mudanças climáticas, as agroflorestas têm o potencial de impulsionar a geração de renda das pessoas que vivem na Mata Atlântica, mantendo a floresta em pé. Para que isso aconteça, fomentar o conhecimento técnico sobre esse tipo de modelo  é fundamental para seu sucesso”, finaliza.

Nos próximos meses o projeto dará continuidade a implantação das Unidades Demonstrativas Agroflorestais e realizará outras capacitações técnicas para apoiar os produtores técnicos na Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, estados onde atua.

Para mais informações, acesse: http://agroicone.com.br/portfolio/siama

Atividade teórica realizada em Duque de Caxias, em parceria com a Sinal do Vale. Foto:Jerimundo Filmes

portfoliohttps://www.agroicone.com.br/wp-content/uploads/2021/11/001-e1636557353993.jpeg
Compartilhe