Oficinas sobre agroflorestas do projeto SIAMA tiveram turmas na Bahia e São Paulo

Treinamento prático sobre podas e manejo de sistemas agroflorestais (SAFs). Foto: Nathalia Marangoni/Agroicone

Oficinas sobre agroflorestas do projeto SIAMA tiveram turmas na Bahia e São Paulo

11/01/2022

O SiAMA (Sistemas Agroflorestais na Mata Atlântica), projeto realizado pela Agroicone, promoveu em novembro e dezembro de 2021 uma série de oficinas sobre sistemas agroflorestais (SAFs) na Bahia e em São Paulo, além de ter dado continuidade a atividades do mesmo gênero no Rio de Janeiro

Em São Paulo, as oficinas foram coordenadas pela Iniciativa Verde e aconteceram nos dias 8 e 9 de dezembro na Comunidade do Rio Vermelho, na Barra do Turvo, e no Campus Agrochá da UNESP, em Registro. Os engenheiros florestais Artur Dalton Lima, consultor da Cooperafloresta, e Fernando Silveira Franco, doutor em Ciência Florestal, ministraram as atividades.

Oficinas sobre agrofloresta na Barra do Turvo, no Vale do Ribeira, foram ministradas por Artur Dalton Lima da Cooperafloresta. Foto: Aline Gomes/Iniciativa Verde

Além de abordar informações técnicas sobre agroflorestas, as atividades teóricas trouxeram conceitos transversais ao tema como a agricultura biodinâmica, sistema ecológico de produção que tem como características o acompanhamento do calendário astronômico para nortear as atividades agrícolas e o uso de preparados biodinâmicos como aditivos de compostagem e pulverização, e dinâmica florestal, que envolve a  análise das mudanças observadas em uma floresta ao longo do tempo em aspectos como estrutura, composição e regeneração.

Os treinamentos práticos envolveram atividades em campo sobre variados tipos de poda e manejo de SAFs, o passo a passo da implantação de um SAF produtivo e a peletização de sementes, técnica que consiste em revestir sementes com substâncias minerais como argila e carvão de forma a torná-las mais fortes e resistentes a fatores externos, facilitando a sua germinação. Estes conhecimentos técnicos foram bastante elogiados por participantes como Marcelo de Jesus Fukunaga Rosa, agricultor familiar cooperado na Coopafasb.

Atividade de implantação de Unidade Demonstrativa de agrofloresta na Unesp em Registro (SP). Foto: Marina Vieira/Iniciativa Verde

“Ver uma oficina sobre agrofloresta acontecendo na UNESP é algo muito gratificante. O Vale do Ribeira tem um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) baixíssimo, mesmo estando no estado mais rico da nação. O nível de conhecimento técnico é muito baixo na região. Temos uma produção alimentar de baixo impacto e tradicional, vinda de comunidades quilombolas e caiçaras, e precisamos muito desse tipo de iniciativa para conseguirmos manter os jovens ativos como produtores”, afirma Marcelo.

Na Bahia, as atividades foram promovidas em parceria com o Movimento de Defesa de Porto Seguro (MDPS) no Assentamento Rural Sapucaeirinha, em Eunápolis, e no Assentamento Rural Maravilha, em Santa Cruz Cabrália. Entre os temas abordados durante as atividades foram questões legais de implantação de SAFs, sementes e mudas, comercialização de produtos e o cumprimento do Código Florestal. Cerca de 150 pessoas participaram das atividades em São Paulo e na Bahia, entre elas, agricultores e agricultoras familiares e técnicos de assistência técnica e extensão rural de organizações locais.

“Cartilha de Agrofloresta da Costa do Descobrimento (BA)”, publicação do projeto SiAMA, foi compartilhada com participantes de oficina na Bahia. Foto: Ana Loreta/Agroicone

Em todas as localidades onde aconteceram as capacitações foram implantadas Unidades Demonstrativas de agrofloresta, as chamadas UDs, que além das funções produtivas e ecológicas, vão seguir sendo espaços para visitação e outras atividades práticas na região para agricultores familiares e populações tradicionais, público-alvo do projeto. 

As capacitações são um pilar importante do projeto SiAMA e buscam promover o conhecimento técnico em sistemas agroflorestais por meio do desenvolvimento e divulgação de materiais técnicos sobre o tema, além dos dias de campo, cujas atividades incluem a implantação prática de UDs.

Sobre o projeto SiAMA

O projeto SiAMA (Sistemas Agroflorestais na Mata Atlântica) tem o objetivo de promover a adoção de sistemas agroflorestais (SAFs) na Mata Atlântica como estratégia de desenvolvimento regional, de modo a reduzir os efeitos da crise climática, bem como contribuir para o combate à pobreza.

Capacitação, mercados e governança são as três frentes de atuação do projeto, cujas ações serão realizadas em quatro estados brasileiros: Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. Realizado pela Agroicone junto com Iniciativa Verde e o Movimento de Defesa de Porto Seguro (MDPS), em parceria com outras organizações, o SiAMA teve início em junho de 2021 com financiamento do UK PACT (Partnering for Accelerated Climate Transitions).

Participantes de oficinas sobre agrofloresta na Bahia posam para foto coletiva. Foto: Ana Loreta/Agroicone

Outras publicações do projeto SiAMA

portfoliohttps://www.agroicone.com.br/wp-content/uploads/2022/01/miniatura_site-2.png
Compartilhe