Capacitação e plantios de restauração ecológica foram realizados em parceria com governo de Mato Grosso

Foto: Thomaz Pedro/Caminhos da Semente - Curso prático Aprender Fazendo, realizado em Juara/MT.

Capacitação e plantios de restauração ecológica foram realizados em parceria com governo de Mato Grosso

19/05/2022

Técnicos extensionistas e produtores rurais da região Noroeste do estado participaram de cursos de capacitação e plantios de restauração ecológica com o método da semeadura direta; atividades foram registradas em vídeos a serem lançados brevemente

A Iniciativa Caminhos da Semente, em parceria com a Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural), apoiados pelo Programa REM (REDD Early Movers), realizou curso teórico e aulas práticas para técnicos extensionistas e produtores rurais de Mato Grosso. Também foram implantadas 8 áreas de restauração ecológica com o método da semeadura direta na região noroeste do estado. O projeto teve coordenação e execução da Agroicone, com apoio da Coordenação Geral do Programa REM e da Empaer.

A capacitação em Restauração Ecológica foi dividida em cursos práticos e teóricos, com destaque para as atividades práticas e presenciais com quatro edições do Curso Aprender Fazendo, nos municípios de Nova Bandeirantes, Juara, Novo Mundo e Chapada dos Guimarães. Os cursos práticos aconteceram em dois formatos, sendo o primeiro junto com implantação de Unidades de Referência Tecnológica (URTs) em médias propriedades, que integram o subprograma do Programa REM PIMS (Produção, Inovação e Mercados Sustentáveis) nos municípios de Nova Bandeirantes e Juara. No segundo formato, os cursos ocorreram em pequenas propriedades que fazem parte do subprograma do Programa REM AFPCT (Agricultura Familiar e de Povos e Comunidades Tradicionais), em Novo Mundo e Chapada dos Guimarães.

Junto à capacitação, foram implementados outros 6 plantios com o método da semeadura direta – também conhecido como muvuca de sementes, em áreas com aproximadamente 2 hectares cada; incluindo as áreas dos Cursos Aprender Fazendo, os plantios totalizaram 16 hectares. Todos os plantios foram realizados no bioma Amazônia e foram priorizadas Áreas de Preservação Permanente (APPs) em propriedade que também têm Unidades de Referência Tecnológica (URTs) de recuperação de pastagens. “Essa experiência contribuirá para regularização ambiental destas propriedades, e também demonstra que é possível adaptar-se ao Código Florestal com ótima relação custo-benefício, além de proporcionar uma renda extra ao produtor rural através da introdução dos Sistemas Agroflorestais (SAFs) e da produção de madeiras com valor comercial nas áreas de Reserva Legal”, afirma o geógrafo e consultor da Agroicone Danilo Bueno.

A atividade dos plantios terá continuidade com o monitoramento pelos dois engenheiros florestais que acompanharam o diagnóstico e plantio, Diego Ottonelli de Bona e Thiago Farias Nogueira, com supervisão da Iniciativa Caminhos da Semente. Em fase inicial de monitoramento, os plantios mostram indicadores de sucesso nas primeiras avaliações.

A parte teórica da capacitação ocorreu no formato EAD com o Curso de Restauração Ecológica, com participação de 10 instrutores que atuam em organizações renomadas na área, como Embrapa, Universidade de Brasília (UNB), Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Instituto Socioambiental (ISA), The Nature Conservancy Brasil (TNC Brasil), Instituto Centro de Vida (ICV), Rede de Sementes do Xingu (ARSX), além da Agroicone. O curso foi dividido em 10 módulos, com carga horária total de 20 horas e teve 85 inscritos, todos extensionistas da Empaer, que também receberam materiais pedagógicos.

As atividades presenciais de capacitação e os plantios foram registrados em vídeos a fim de contribuir para a difusão do conhecimento sobre restauração ecológica e a técnica da semeadura direta. Em breve será lançado um documentário de 10 minutos e 4 vídeos de 2 minutos com foco em temas específicos do primeiro documentário. Na avaliação da pesquisadora sênior e sócia da Agroicone, Laura Antoniazzi, que coordenou esse projeto, houve oportunidade para engajar e ensinar extensionistas rurais na restauração ecológica, com indicações práticas para apoiar o produtor rural. O projeto também fortalece os pilares Capacitação, Novos plantios e Difusão de conhecimento da Iniciativa Caminhos da Semente.

“A série de documentários vai divulgar para técnicos extensionistas e produtores rurais a importância da restauração ecológica para regularização ambiental das propriedades e para sustentabilidade da agropecuária. Em todas as ações desse projeto, buscou-se indicar técnicas de baixo custo e organizações, como as redes de sementes nativas, que podem auxiliar técnicos e produtores neste processo”, afirma Laura.

O projeto teve coordenação e execução da Agroicone, com apoio da Coordenação Geral do Programa REM e da Empaer. O Programa REM é uma iniciativa apoiada pela Alemanha, por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW) e pelo Reino Unido por meio da UK Aid e da Secretaria de Negócios, Energia e Estratégia Industrial (BEIS).

Visite o site e saiba mais sobre a Iniciativa Caminhos da Semente.

portfoliohttps://www.agroicone.com.br/wp-content/uploads/2022/05/image007.jpg
Compartilhe