Brasil precisa ampliar o crédito rural para agricultura de baixo carbono

08/04/2021

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) divulgou dados de contratação do crédito rural no período de nove meses, com um volume já contratado de R$ 169 bilhões, que representa um aumento de 22% em relação a igual período da safra anterior.

O Valor Econômico destacou os recursos destinados para agropecuária de baixo carbono por meio do Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (Programa ABC). Segundo o jornal, no ciclo 2019/2020 foram acessados R$ 2,048 bilhões por 3,8 mil produtores para atividades em 655 mil hectares. No Plano Safra 2020/2021, em nove meses já foram realizados mais de 4,4 mil contratos, que destinaram R$ 2,123 bilhões para fomentar a produção em 817 mil hectares.

Os números são muito positivos e o Brasil pode avançar muito mais na agropecuária de baixo carbono, com tecnologias e práticas agrícolas que promovem a redução de emissões e a resiliência da propriedade rural a riscos climáticos.

Com objetivo de promover a competitividade da agricultura brasileira, a Agroicone enviou ao MAPA e demais formuladores da política agrícola propostas para o Plano Safra 2021/2022, que foram enviadas e endossadas pela Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura.

Leia a reportagem.

Conheça as propostas da Agroicone.

Compartilhe