Sustentabilidade e economia circular são importantes para bioeconomia

16/07/2020

Dados divulgados pelo BNDES indicam que a bioeconomia gerou receitas de US$ 326,1 bilhões em 2016, sendo 40,2 bilhões em exportações. “Mais da metade desse valor vem da agropecuária, e a tendência é que o setor aumente sua participação em atividades de bioeconomia. São oportunidades que merecem ser exploradas”, afirma a sócia da Agroicone Laura Antoniazzi.

Os conceitos de bioeconomia são diversos e convergem em alguns aspectos sumarizados pela definição apresentada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) de que a bioeconomia contempla “inovações fundamentadas nas ciências biológicas, que culminam no desenvolvimento de produtos, processos e serviços mais sustentáveis”.

Assim, não apenas produtos da nossa biodiversidade com usos diversos se encaixam nessa definição, mas também aproveitamento de resíduos, novos materiais de base biológica, microorganismos para processos industriais, entre muitas outras possibilidades se encaixam no amplo conceito de bioeconomia.

Confira a reportagem da revista Suinocultura Industrial.

 

 

Compartilhe