O Business Case da Certificação Bonsucro

21/11/2014

A Bonsucro Week 2014, realizada de 10 a 13 de novembro em Manila nas Filipinas, reuniu várias empresas e organizações do setor sucroalcooleiro e ambientais para discutir a sustentabilidade do indústria canavieira em todo o mundo.

A Agroicone participou deste encontro apresentando os resultados do projeto solicitado pela Solidaridad, International Finance Corporation (IFC), Royal Dutch Shell e apoiado pela Bonsucro.

A pesquisa teve como objetivo avaliar a viabilidade da Certificação Bonsucro e gerar um documento com informações   para elucidar os custos e  benefícios do uso do Padrão de Produção Bonsucro para as usinas, bem como à própria Bonsucro

A tarefa central desta pesquisa foi captar a experiência e os dados disponíveis sobre o assunto, avaliando os dados primários disponíveis nas usinas do Centro-Sul do Brasil que já possuem a Certificação Bonsucro. Com o objetivo de identificar o potencial e desafios para o Bonsucro nos próximos anos as usinas foram separadas em dois grupos, as tradicionais e modernas. O primeiro grupo se refere àquelas usinas que necessitaram de um maior investimento para atingir a certificação e o segundo são aquelas que por serem mais novas ou foram modernizadas ao longo do tempo estão mais próximas de obter a certificação.

Os resultados desse estudo divulgados pela pesquisadora senior da Agroicone, Laura  Antoniazzi em Manila, demonstram que a Certificação Bonsucro resulta em benefícios operacionais para as usinas de cana de açúcar. Porém, o estudo também apontou a necessidade de uma avaliação mais profunda e detalhada desses benefícios, considerando sua complexidade de mensuração e percepção por parte das usinas.

O estudo mostrou ainda, que o retorno dos investimentos realizados em conformidade com a Certificação Bonsucro, é inferior a 12 meses, desde que os custos para alcançar a conformidade legal sejam deixados fora da equação.

Acesse o relatório final do projeto

portfolio
Compartilhe