Iniciativa Caminhos da Semente faz um balanço das ações e prepara sua 3ª fase do Plano de Ação

FOTO – Jeferson Prado: Laura Antoniazzi em atividade de divulgação da Iniciativa realizada no Parque SESC Serra Azul em Rosário do Oeste (MT)

Iniciativa Caminhos da Semente faz um balanço das ações e prepara sua 3ª fase do Plano de Ação

09/11/2020

A Iniciativa Caminhos da Semente nasceu com objetivo de promover restauração ecológica em escala, especialmente por meio do método da semeadura direta. Em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA) e apoio do Partnerships for Forests (P4F), do governo britânico, desenvolveu na primeira fase, em 2019, um Plano de Ação para superar obstáculos da semeadura direta nos pilares de capacitação, novos plantios, sementes, normas e difusão de conhecimento.

O desenvolvimento do Plano contou com a colaboração de mais de 250 especialistas, atuantes em mais de 160 organizações do setor privado, de órgãos públicos, universidades, de organizações multisetoriais e de redes de sementes. Para a próxima fase, o objetivo é ampliar parcerias financeiras e aumentar a abrangência regional.

Em 2020, iniciou-se a implementação das ações e as organizações que compõem o Comitê de Especialistas estreitaram colaborações com a Iniciativa: EMBRAPA, SIMA-SP, Amaggi, WWF, Iniciativa Verde e AES Tietê.

As parcerias com diversas organizações foram fundamentais para ampliar o alcance das ações, com destaque para Orplana, representante das associações de produtores de cana-de-açúcar, para apoiar restauração no estado de São Paulo. “O nosso próximo objetivo será ampliar essas parcerias para apoiar o uso da semeadura direta em outras regiões, promovendo tanto ações de divulgação do conhecimento quanto apoio técnico para implementação”, afirma a sócia da Agroicone e coordenadora geral da Iniciativa Caminhos da Semente, Laura Antoniazzi.

Diversas ações foram viabilizadas por esse esforço conjunto com outras organizações, entre elas:

Mapa de restauração ecológica com semeadura direta no Brasil, que reúne informações sobre áreas de plantio, Unidades de Aprendizagem, redes de coletores de sementes e prestadores de serviços, apoiado pelo WWF.

Rede de Unidades de Aprendizagem da Semeadura Direta (ReunaSD), para disponibilizar informações técnicas de diversas áreas restauradas com o método. Algumas UAs permitem agendamento de visitas técnicas.

Livro que apresenta 14 experiências de restauração com semeadura direta em diferentes regiões do Brasil.

Curso sobre Restauração Ecológica de Vegetação Nativa, desenvolvido para as Secretarias de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) e Agricultura e Abastecimento (SAA) do estado de São Paulo, recentemente disponível no site da Sociedade Brasileira de Restauração Ecológica – SOBRE.

Biblioteca da Semeadura Direta, formada por guias, publicações curtas, documentos sobre leis e normas, livros, artigos científicos e vídeos.

ATER Virtual (Assistência Técnica e Extensão Rural), em ambiente online para promover assistência técnica sobre plantios com semeadura direta.

Na opinião de Pedro Ferro, gerente de investimentos do P4F, o engajamento do setor privado superou as expectativas e o objetivo é fortalecer as parcerias e buscar novos apoios. “Confesso que não esperava um engajamento tão forte e tão rápido do setor privado com a Iniciativa Caminhos da Semente. É muito importante continuar o trabalho que a Iniciativa vem fazendo para garantir que os ganhos gerados não sejam perdidos”, afirmou.

 

portfoliohttp://www.agroicone.com.br/wp-content/uploads/2020/11/LH-SESC-Jeferson-Prado.jpg
Compartilhe