Grupo de Trabalho sobre Pastagens Degradadas no Cerrado

FOTO: Fabiano Bastos – Embrapa

Grupo de Trabalho sobre Pastagens Degradadas no Cerrado

12/05/2020

1. Quem somos e o que fazemos

O Grupo de Trabalho sobre pastagens na região do Cerrado brasileiro (GT-Pastagens) surgiu da iniciativa da WWF de construir uma agenda positiva e propositiva para reabilitar pastagens degradadas no bioma. Criado em 2019 a partir de um workshop com instituições interessadas no tema e especialistas em diversas áreas do conhecimento, o GT-Pastagens é atualmente composto por membros da academia (Universidade Federal de Goiás), da sociedade civil (WWF, TNC e Imaflora) e do setor privado (Agroicone).

O objetivo principal do GT-Pastagens é criar soluções que subsidiem ações e apontem oportunidades para a reabilitação de pastagens degradadas no Cerrado, em seu sentido amplo, tanto para fins de conservação quanto de produção agropecuária e florestal.

O conjunto de ações do GT-Pastagens teve início com um estudo do LAPIG (Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento) sobre a localização espacial e a condição das pastagens no Cerrado. A partir dos indicadores desenvolvidos pelo LAPIG, novas ações foram geradas pelos membros do GT-Pastagem, com destaque para os seguintes produtos:

(i) zoneamento das áreas de pastagens degradadas para desenvolvimento de cadeias produtivas do agro (soja, pecuária de corte, pecuária de leite, florestas comerciais e agricultura familiar);

(ii) mapeamento e análises econômico-financeiras de sistemas agronômicos indicados para a reabilitação de pastagens degradadas e;

(iii) métodos para determinação do sequestro de carbono no solo pela recuperação de áreas degradadas.

Esse conjunto de produtos, fruto do trabalho do GT-Pastagens, dão suporte a soluções financeiras viáveis para reabilitar áreas de pastagens degradadas no Cerrado e atender demandas nacionais de conservação e produção agropecuária e florestal da próxima década.

2. Próximos passos

A partir dos estudos e mapeamentos iniciais realizados, o GT-Pastagens objetiva ampliar seus membros com representantes da academia, governo, instituições financeiras e da cadeia produtiva do agro, dentre outros. Uma rede de parceiros, atuando de forma articulada e estratégica, viabilizará que os estudos e soluções em desenvolvimento sejam amplamente discutidas, tal que a implementação de ações conjuntas seja viabilizada.

Com a experiência acumulada pelas instituições fundadoras, e a partir da adesão de novas instituições, o Grupo pretende fomentar discussões visando a criação de soluções holísticas para ganhar a escala necessária rumo ao principal objetivo de fomentar a recuperação do potencial produtivo das pastagens degradadas no Cerrado.

Afim de iniciar esse trabalho, o GT-Pastagens fará uma série de webinars, para apresentar a estratégia e os produtos que estão sendo desenvolvidos pelo grupo de trabalho, seguido da realização do primeiro workshop presencial no último trimestre de 2020.

3. Série de webinars

Nesse sentido, o GT Pastagens convida representantes da academia, governo, instituições financeiras e do setor privado para participar de uma série de quatro webinars programados da seguinte forma:

i. Pastagens no Cerrado: qualidade, quantidade e regionalização. A atividade pecuária é a principal forma de uso da terra, ocupando aproximadamente 70% das terras agrícolas no mundo. No Brasil as áreas de pastagens ocupam cerca de 180 milhões de hectares (21% do território), dos quais 63 milhões de hectares estão no bioma Cerrado (aproximadamente 30 % do bioma). Cerca de 38% das áreas de pastagens no bioma Cerrado apresentam indícios de degradação, que é principal causa de perda de produtividade e um grande desafio ao setor pecuário. O mapeamento das áreas de pastagens pouco produtivas é estratégico a reabilitação da produtividade nessas áreas, seja para atividade pecuário, cultivo de grãos, sistemas integrados ou restauração da vegetação nativa. Esse webinar apresentará o método e resultados do mapeamento e monitoramento quantitativo e qualitativo das pastagens no bioma Cerrado. LAPIG – Dia 30 de Abril de 2020.

ii. Zoneamento das pastagens degradadas no Cerrado: oportunidades para soja, pecuária, florestas comerciais e agricultura familiar. Neste webinar será apresentado um zoneamento das melhores oportunidades para a expansão da soja, da pecuária (de corte e de leite), da floresta plantada e da agricultura de pequenos produtores em pastagens degradadas no Cerrado, levando em conta dados de aptidão agrícola, infraestrutura, tamanho de propriedade, demanda e oferta das cadeias de valor, entre outros critérios a serem discutidos no encontro. AGROICONE – Dia 29 de maio de 2020.

iii. Estratégia para paisagens icônicas e trabalho com pastagens degradadas: estudos de caso. A demanda por alimentos deve crescer mais de 50%, nos próximos 30 anos, acompanhando o crescimento populacional – e esse é um desafio que pode ser resolvido. Neste cenário, o Brasil ocupa um papel importantíssimo e que passa pela otimização do uso do solo. Com mais de 30 anos de atuação no Brasil, a TNC acumulou experiências de sucesso como o projeto do Campo à Mesa – focado em Pará e Mato Grosso. Neste webinar apresentaremos a abordagem que a TNC utiliza para suas paisagens icônicas, explorando soluções integradas entre diferentes commodities e áreas de atuação. TNC – Dia 30 de Junho de 2020.

iv. Métodos para se estimar o sequestro de carbono no solo pela reabilitação de pastagens degradadas. A avaliação do sequestro de carbono no solo envolve diferentes métodos que variam de acordo com sua precisão e custo. Através de aplicações práticas, esse webinar apresentará e discutirá o custo-benefício dos principais métodos, assim como os potencias de sequestro de carbono no solo para o Cerrado. IMAFLORA – Dia 30 de Julho de 2020.

A série de webinars do GT-Pastagens culminará em um primeiro workshop presencial no último trimestre de 2020, trazendo os resultados, as soluções e ações apresentadas nos webinars, além contribuições dos novos membros do Grupo. A continuidade do trabalho será definida conjuntamente com os membros participantes do GT-Pastagens.

Contamos com a sua participação! Venha discutir conosco este tema tão relevante, que poderá nos ajudar a enfrentar desafios econômicos, sociais e ambientais nos próximos anos! Vamos discutir juntos soluções estratégias e eficientes para recuperar pastagens no Cerrado, uma região fundamental para produção agrícola e preservação do meio ambiente!

Para mais informações, entre em contato com: gtpastagens@gmail.com

 

portfoliohttp://www.agroicone.com.br/wp-content/uploads/2020/05/ILPF-Fabiano-Bastos.jpg
Compartilhe