O Código Florestal e a Sustentabilidade da Agricultura Brasileira

01/08/2016



Na série de entrevistas “O Código Florestal e a Sustentabilidade da Agricultura Brasileira”, representantes dos setores produtivo e financeiro, de instituições de pesquisas, do governo federal, de associações e de organizações não governamentais refletem sobre a importância do Cadastro Ambiental Rural (CAR) como pré-requisito para a implementação do Código Florestal e seus benefícios para o planejamento da agricultura e gestão do território.

A mensagem é clara: é preciso seguir com o processo de implementação do Código Florestal, fazendo dele um instrumento que permita, efetivamente, conciliar produção agrícola e conservação dos nossos ecossistemas.

As entrevistas foram realizadas durante o evento “O Código Florestal e a Sustentabilidade do Agronegócio”, no dia 28 de abril, na Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em São Paulo.

“O Código Florestal é uma agenda legítima de ganha-ganha por ter um componente social e outro de interesse do setor agrícola. Se projetarmos o Código em um cenário de mudanças climáticas, onde a água será um recurso cada vez mais escasso, ele permite restabelecer na paisagem a função legítima que a floresta traz na proteção e na garantia de água. Ao trazer a floresta de volta para a paisagem, ele cumpre a sua função social que é a garantia da segurança hídrica.”

Eduardo Assad / Pesquisador da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)

“O Código Florestal reúne o lado público com o privado, junta monitoramento com transparência, combina agricultura e meio ambiente para combater o desmatamento, ou seja, concilia produção agrícola com proteção ambiental. O Código Florestal é o instrumento que vai permitir ao Brasil dar o passo na direção do Acordo de Paris.”

Carlos Klink / Ex-secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente

“O Código Florestal é um instrumento fundamental para o progresso e para a competitividade do agronegócio brasileiro. Com o CAR, teremos mais conhecimento do setor e, com isso, políticas públicas mais consistentes e coerentes com a realidade nacional.”

Roberto Rodrigues / Coordenador do Centro de Agronegócio da FGV/EESP

“Nós lidamos com florestas no mundo inteiro. A origem dos produtos (celulose, papel, painéis de madeira) é o que está em questão: qual a legalidade dessa madeira, como é esse manejo florestal, qual é a certificação desse produto? O Código Florestal é hoje o documento mais importante, uma referência global e uma grande inovação brasileira que dá amparo, credibilidade e legalidade para todas as ações que fazemos.”

Elizabeth de Carvalhaes / Presidente Executiva da Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ)

“O Código Florestal é uma agenda legítima de ganha-ganha por ter um componente social e outro de interesse do setor agrícola. Se projetarmos o Código em um cenário de mudanças climáticas, onde a água será um recurso cada vez mais escasso, ele permite restabelecer na paisagem a função legítima que a floresta traz na proteção e na garantia de água. Ao trazer a floresta de volta para a paisagem, ele cumpre a sua função social que é a garantia da segurança hídrica.”

Arnaldo Carneiro Filho / Diretor de Gestão Territorial Inteligente da Agroicone

“O mais importante é que a recuperação de áreas de Reserva Legal e de APPs passou a ser um motivo de educação para todos aqueles que trabalham na terra, e essa educação fez com que a palavra sustentabilidade se tornasse o cotidiano, algo inimaginável 20 anos atrás.”

Israel Klabin / Empresário e Membro do Conselho de Administração da Klabin S.A.

“A implementação do Código Florestal e os compromissos assumidos em Paris passam a ser um grande projeto brasileiro no qual o agro se torna a coluna vertebral da retomada do desenvolvimento do País. O CAR é o primeiro passo para este enorme desafio que é desenvolvermos a economia de baixo carbono no Brasil.”

Gustavo Junqueira / Presidente da SRB (Sociedade Rural Brasileira)

“O Código Florestal e o CAR são oportunidades de mitigação de riscos no setor de agricultura para um banco, porque ao ter a informação pública e esclarecida dentro das leis ambientais, isso nos mostra confiança e segurança de que temos a informação mais adequada. O agro precisa melhorar e produzir cada vez mais para que o nosso País atinja o real desenvolvimento que esperamos.”

Linda Murasawa / Superintendente Executiva de Sustentabilidade do Banco Santander

“O CAR é a ferramenta que reúne os setores do agronegócio, as organizações não governamentais, os bancos e os agentes financeiros para um único foco: uma agenda convergente para viabilizar um bom negócio para a agricultura brasileira, atendendo também aos anseios da conservação ambiental.”

João Campari / Representante Nacional da TNC (The Nature Conservancy)

“CAR vai dar toda a base de sustentação para que possamos fazer as ações a favor da complementação do Código e, principalmente, para a conservação do meio ambiente, que é a questão mais importante.”

Luis Cornacchioni / Diretor Executivo da ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio)

“O Código Florestal é, provavelmente, o maior avanço da legislação ambiental brasileira da nossa história. Ele traz a segurança jurídica para o produtor rural e, sobretudo, para nós, que somos as empresas intermediárias da produção agrícola.”

Yuri Feres / Gerente de Sustentabilidade da Cargill

“O processo de regularização do Código Florestal cria uma agenda muito positiva de regulamentação e de transformação da agricultura do ponto de vista da transparência e da credibilidade para a conservação de áreas verdes que existem hoje dentro das propriedades rurais no Brasil.”

Rodrigo Lima / Diretor Geral da Agroicone

“A implementação do Código Florestal é um passo importantíssimo para o desenvolvimento do País. Ele está totalmente alinhado com as metas que o Brasil anunciou na convenção do clima em Paris. Se conseguirmos colocar em prática tudo o que o Código prevê, como o CAR e o que vem em seguida, teremos em mãos o maior programa de adaptação às mudanças climáticas baseado em ecossistemas do mundo.”

Fabio Scarano / Diretor Executivo da FBDS (Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável)

“O Código Florestal tem uma importância muito grande para a gestão do território brasileiro, porque ele traz um elemento muito importante que é o CAR. Com ele, vamos poder fazer a gestão da base de dados sobre a terra. No longo prazo, isso vai permitir que o Brasil avance com as políticas públicas de gestão e fiscalização do território brasileiro.”

Annelise Vendramini / Coordenadora de Finanças Sustentáveis do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV

“O Código Florestal é um grande ativo que nós temos no Brasil. Preservar as áreas que são demandadas pela lei é algo que pode parecer difícil no curto prazo, mas que no longo prazo trará benefícios tanto para o agricultor quanto para o País. A próxima revolução verde será uma revolução informacional no campo e o CAR é o primeiro passo.”

Luiz Fernando do Amaral / Gerente de Responsabilidade Socioambiental do Rabobank

“Uma prova de que o Código Florestal foi aceito pela sociedade são os mais de 308 milhões de hectares cadastrados nos últimos dois anos. Isso mostra que o produtor rural veio para o jogo, ele acreditou na regularização ambiental, ele quer se regularizar e trabalhar conservando o meio ambiente. Esse é o legado que esse Código vai deixar.”

Carlos Eduardo Sturm / Diretor de Fomento e Inclusão Florestal do SFB (Serviço Florestal Brasileiro)

“Um elemento fundamental para as cadeias produtivas, como a da pecuária, é como fazemos a gestão territorial da nossa cadeia de fornecimento. Por essa razão, o CAR não é importante apenas por trazer muito mais segurança para o nosso processo de compra do ponto de vista legal e de gestão de risco das cadeias, mas principalmente por ser uma ferramenta essencial para entendermos a cadeia da pecuária do ponto de vista territorial.”

Marcio Nappo / Diretor de Sustentabilidade da JBS

“Para a Cargill, o CAR é uma ferramenta fundamental para que o Código Florestal seja definitivamente implementado em todo o Brasil. Por conta disso, estamos fazendo uma série de campanhas para informar nossos produtores para que, de fato, toda a nossa cadeia e a cadeia de soja no Brasil, independente de serem clientes ou não da Cargill, tenham seus cadastros finalizados.”

Renata Nogueira / Consultora de Sustentabilidade da Cargill

“Qual a importância do Código Florestal? A boa produção no campo que garanta comida na mesa e um meio ambiente respeitado e com sustentabilidade. Para isso, é importante que o agronegócio, que as empresas e a sociedade estejam convencidos de que precisamos investir. É preciso compreender que plantar florestas se torne uma oportunidade de negócios e faça bem ao País e para quem investe.”

Sergio Leitão / Diretor de Relacionamento com a Sociedade do Instituto Escolhas

“Finalmente, depois de muitos anos, o Brasil tem uma estrutura legal e regulatória, o Código Florestal, que dá condições ao Brasil e aos setores público e privado de desenvolverem um trabalho pelo desenvolvimento sustentável do País.”

Mário Sergio Vasconcellos / Diretor de Relações Institucionais da Febraban (Federação Brasileira de Bancos)

“Neste momento, é muito importante fortalecermos o CAR como um instrumento do Código Florestal, como um instrumento de política pública. Não podemos retroceder nesta agenda, porque o CAR irá beneficiar tanto a agenda ambientalista quanto a agenda produtiva do agronegócio.”

Guilherme Piffer / Consultor de Sustentabilidade do Santander

“Combinando o Código Florestal, uma legislação ambiental abrangente que não existe em nenhuma outra região de produção agrícola, com a legislação trabalhista no campo, que é a mais completa de qualquer região produtora de alimentos do mundo, nós teremos a produção mais sustentável do planeta.”

Marcelo Vieira / Vice-presidente da SRB (Sociedade Rural Brasileira)