Comércio internacional e desenvolvimento sustentável estão cada vez mais conectados

09/03/2021

Entre as iniciativas internacionais de maior relevância para reduzir ou zerar emissões de gases do efeito estufa está o Green Deal Europeu. Essa iniciativa da União Europeia visa neutralizar as emissões de carbono até 2050, com a implementação de um conjunto de estratégias que estão sendo desenvolvidas para todos os setores produtivos, entre eles o setor agrícola. São medidas que devem afetar os agricultores dos países europeus e o comércio com os demais países.

Para entender melhor o que está em jogo na elaboração do Green Deal Europeu, o podcast WITcast entrevistou o diretor geral da Agroicone, Rodrigo C. A. Lima, e a diretora geral da CropLife Europe, Gèraldine Kutas, sobre o pacote ambiental europeu e a proliferação de regras, iniciativas e mecanismos de soft law que criam exigências no comércio internacional.

Rodrigo observou que o Brasil precisa se posicionar em relação à questão do desmatamento ilegal, que se intensificou nos últimos anos principalmente na região da Amazônia, e deve priorizar a efetiva implementação do Código Florestal. “O Código Florestal precisa avançar, pois isso mostrará a efetiva implementação de uma lei ambiental que é ambiciosa. Ainda, é essencial separar desmatamento legal do ilegal e coibir de forma veemente o desmatamento ilegal. Assim a agropecuária brasileira terá mais força para participar dessa discussão, mostrando seus enormes ativos de sustentabilidade, até maiores do que a Europa possui”, afirma Rodrigo.

Como exemplos de ações relevantes para a agricultura de baixo carbono, Rodrigo citou o Plano ABC, que já atingiu mais de 50 milhões de hectares na primeira década de implementação, e agora será revisado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) como parte da estratégia do Brasil no Acordo de Paris.

Geraldine também pontuou que o Brasil tem condições de liderar a agenda de sustentabilidade agrícola no comércio internacional. “O Brasil possui uma boa legislação e tem a experiência de sucesso com práticas agrícolas de baixo carbono, mas é preciso abraçar essas práticas porque o país pode se tornar um líder em sustentabilidade”, afirma ela.

Ouça: WITcast – O Green Deal Europeu e outras políticas ambientais que podem impactar o comércio internacional com o Brasil.

Compartilhe